Ampliação de Barra do Riacho deve gerar até 17 mil empregos

Página Principal / Blog / Ampliação de Barra do Riacho deve gerar até 17 mil empregos
18Abr

Ampliação de Barra do Riacho deve gerar até 17 mil empregos

Ampliação de Barra do Riacho deve gerar até 17 mil empregos

Previsão é de que as obras iniciem no primeiro semestre de 2018

 

Publicado em 17/04/2017 às 15h44

Atualizado em 18/04/2017 às 10h48

Rádio CBN Vitória

Kaique Dias

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Só o Portocel deverá receber investimentos da ordem de R$ 1,7 bilhão em seu projeto de ampliação

Foto: Arquivo

 

A Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) anunciou a ampliação do Porto de Barra do Riacho, em Aracruz, no Norte do Estado. A expectativa é de geração de até 17 mil empregos, sendo 14 mil indiretos e três mil diretos – a Codesa não entrou em detalhes sobre essas vagas. No local hoje estão o Portocel, uma área particular, e uma unidade de exploração de gás da Petrobras. Em outro lado está um terreno livre, onde um porto moderno deve ser construído, com investimentos da área privada. A previsão é que as obras iniciem no primeiro semestre de 2018, tanto na parte pública quanto na privada.

Segundo a Codesa, o Governo Federal já autorizou a elaboração de um projeto para uma parceria privada, por meio do Programa de Parceria de Investimentos (PPI). Com isso, empresas irão investir na área que hoje não é utilizada.

De acordo com o presidente da Codesa, Luís Cláudio Montenegro, as modificações na infraestrutura devem permitir o porto receber navios de até 360 metros de cumprimento. Como comparação, o Porto de Vitória recebe hoje, sem a dragagem, navios de até 245 metros.

Montenegro destaca que a estrutura deve atrair muitos investidores, visto a proximidade com rodovias, uma ferrovia e um aeroporto próximos, além da região de incentivos fiscais da Sudene. “Um porto desse tamanho atrai outros investimentos porque são sinérgicos: ferrovia, rodovia, indústria, energia. Tudo isso vem para próximo do porto, que se torna um alavancador de oportunidades”, explicou.

Em operação, a região deve gerar 1,4 mil empregos diretos e 3,8 mil indiretos. No total, incluindo a área particular, o investimento será de R$ 2,5 bilhões.

CENTRAL DE TECNOLOGIA

A Codesa também fechou uma parceria com a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) para a implantação de um Centro de Referência Nacional de Tecnologia Portuária, onde seriam testados equipamentos antes de serem implantados em outras unidades do país. Agora falta a oficialização com o Governo Federal.

Fonte: Gazeta Online